sábado, 11 de setembro de 2010

por Pr. Ricardo Gondim

...O mundo, entretanto, não precisa de heróis, mas de anti-heróis. Gente que ame a discrição mais que o espalhafato, que valorize a intimidade relacional mais que a superficialidade, que veja beleza na candura mais que na sofisticação e que não fuja de sua fragilidade humana. O desabafo de Fernando Pessoa em “Poema em Linha Reta” merece ser mencionado: “Quem me dera ouvir de alguém a voz humana/ Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;/ Que contasse, não uma violência, mas uma covardia!/ Não, são todos o Ideal, se os ouço e me falam./ Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?/ Ó príncipes, meus irmãos,/ Arre, estou farto de semideuses!/ Onde é que há gente no mundo?”.
O evangelho não incentiva a busca do sucesso. Jesus, discretíssimo, jamais aceitou a lógica do triunfo. Ele exerceu o seu ministério nos confins da Galileia e não em Jerusalém; escolheu pescadores rudes como discípulos; priorizou alcançar marginalizados, pobres e esquecidos. Não cedeu ao apelo de ir para Atenas, mas foi para Jerusalém morrer. A lenta transformação do cristianismo em um sistema religioso com heróis de renome, ícones aplaudidos e mitos idealizados não tem nada a ver com o projeto inicial do carpinteiro de Nazaré.
Cristianismo não é espetáculo. Nem sequer louvor significa show. Não se pode confundir profeta com animador de auditório nem evangelista com mascate. Púlpito não pode virar palco; nem sacristia, camarim. Esperança não se vende, nem milagre deve ser trampolim para a glória.
Paulo afirma em 1 Coríntios 4 que os líderes se consideram como despenseiros dos mistérios de Deus, e dos despenseiros requer-se tão-somente que sejam fiéis. Deus não premia sucesso, e sim integridade. Mulheres e homens anônimos, que trabalharam a vida inteira em asilos, comunidades indígenas, orfanatos, favelas, centros de reabilitação de alcoólicos, não malograram; pelo contrário, estes são os que a epístola aos Hebreus descreve como aqueles dos quais “o mundo não é digno”. Eles são sal da terra e luz do mundo. Nunca a fé cristã dependeu tanto desses anônimos que seguem os passos de Jesus.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

FAÇA VALER

"Quero que me digam que eu tentei ser direito e caminhar ao lado do próximo.
Quero que vocês possam mencionar o dia em que tentei vestir o mendigo, tentei visitar os que estavam na prisão, tentei amar e servir a humanidade.
Sim , se quiserem dizer algo, digam que eu fui um arauto: um arauto da justiça, um arauto da paz, um arauto do direito.
Todas as outras coisas triviais não têm importância.
Não quero deixar nenhuma fortuna. Eu só quero deixar uma vida de dedicação!
E isto é tudo o que eu tenho a dizer:
Se eu puder ajudar alguém a seguir adiante,
Se eu puder animar alguém com uma canção,
Se eu puder mostrar a alguém o caminho certo,
Se eu puder cumprir o meu dever cristão,
Se eu puder levar a salvação para alguém,
Se eu puder divulgar a mensagem que o Senhor deixou...
...então a minha vida terá valido a pena"!

[Martin Luther King Jr.]

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Quarteto Beira-Rio

o quarteto da minha mais nova familia, igreja Assembleia de Deus Beira Rio

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

FORMATURA TATA

MINHA PRINCESA EM SUA FORMATURA, LINDAAAAAAAAAAA

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

torcedores

meus torcedores flanaticos

terça-feira, 30 de setembro de 2008

DOMINGO NO PARQUE


O dia da vizita ao parque já passou, mas revendo as fotos, tive vontade de escrever algo a respeito.
Qdo voltei das minhas férias (estava em Palmas pra variar) prometi levar meus sobrinhos, Tata e Tatavo ao parque pra compensar a falta que eles sentiram dessa tia coruja que eles tanto amam(totalmente despretenciosa).
Acordamos em um belo domingo e lá fomos nós, carrinho de batida primeiro (lógico), depois começamos a rodar, rodar e rodar no minhocao, trenzinho, aviaozinho e outros inhos que quase me matam de tanto rodar, afinal o que uma tia não faz pelos sobrinhos amados.
Como é bom depois de gastar alguns reais, olhar pra carinha de felicidade deles, e o melhor de tudo, poder registrar esses momentos (viva a era digital), e com certeza qualquer dia desses, ensolarado, calmo, lá estarei eu com meus amados, brincando, rindo, e rodando, rodando (pare o mundo quero descer, eles morrem de rir qdo grito isso).
Só sei de uma coisa: amo muito tudo isso